segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

AULA 10 - EXERCÍCIOS ORTOGRAFIA

1. Estão corretamente empregadas as palavras na frase:
a) Receba meus cumprimentos pelo seu aniversário. b) Ele agiu com muita descrição. c) O pião conseguiu o primeiro lugar na competição. d) Ele cantou uma área belíssima.e) Utilizamos as salas com exatidão.
2. Todas as alternativas são verdadeiras quanto ao emprego da inicial maiúscula, exceto:
a) Nos nomes dos meses quando estiverem nas datas. b) No começo de período, verso ou alguma citação direta. c) Nos substantivos próprios de qualquer espécie d) Nos nomes de fatos históricos dos povos em geral. e) Nos nomes de escolas de qualquer natureza.
3. Indique a única seqüência em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) fanatizar - analizar - frizar. b) fanatisar - paralizar - frisar. c) banalizar - analisar - paralisar. d) realisar - analisar - paralizar.e) utilizar - canalisar - vasamento.
4. A forma dual que apresenta o verbo grafado incorretamente é:
a) hidrólise - hidrolisar. b) comércio - comercializar. c) ironia - ironizar. d) catequese - catequisar.e) análise - analisar.
5. Quanto ao emprego de iniciais maiúsculas, assinale a alternativa em que não há erro de grafia:
a) A Baía de Guanabara é uma grande obra de arte da Natureza. b) Na idade média, os povos da América do Sul não tinham laços de amizade com a Europa. c) Diz um provérbio árabe: "a agulha veste os outros e vive nua." d) "Chegam os magos do Oriente, com suas dádivas: ouro, incensos e mirra " (Manuel Bandeira).e) A Avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte, foi ornamentada na época de natal.
6. Marque a opção cm que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) enxotar - trouxa - chícara. b) berinjela - jiló - gipe. c) passos - discussão - arremesso. d) certeza - empresa - defeza.e) nervoso - desafio - atravez.
7. A alternativa que apresenta erro(s) de ortografia é:
a) O experto disse que fora óleo em excesso. b) O assessor chegou à exaustão. c) A fartura e a escassez são problemáticas. d) Assintosamente apareceu enxarcado na sala.e) Aceso o fogo, uma labareda ascendeu ao céu.
8. Assinale a opção cm que a palavra está incorretamente grafada:
a) duquesa. b) magestade. c) gorjeta. d) francês.e) estupidez.
9. Dos pares de palavras abaixo, aquele em que a segunda não se escreve com a mesma letra sublinhada na primeira é:
a) vez / reve___ar. b) propôs / pu__ eram. c) atrás / retra __ ado. d) cafezinho/ blu __ inha.e) esvaziar / e___ tender.
10. Indique o item em que todas as palavras devem ser preenchidas com x:
a) pran__a / en__er / __adrez. b) fei__e / pi__ar / bre__a. c) __utar / frou__o / mo__ila. d) fle__a / en__arcar / li__ar.e) me__erico / en__ame / bru__a.
11. Todas as palavras estão com a grafia correta, exceto:
a) dejeto. b) ogeriza. c) vadear. d) iminente.e) vadiar.
12. A alternativa que apresenta palavra grafada incorretamente é:
a) fixação - rendição - paralisação. b) exceção - discussão - concessão. c) seção - admissão - distensão. d) presunção - compreensão - submissão.e) cessão - cassação - excurção.
13. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) analizar - economizar - civilizar. b) receoso - prazeirosamente - silvícola. c) tábua - previlégio - marquês. d) pretencioso - hérnia - majestade.e) flecha - jeito - ojeriza.
14. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) atrasado - princesa - paralisia. b) poleiro - pagem - descrição. c) criação - disenteria - impecilho. d) enxergar - passeiar - pesquisar.e) batizar - sintetizar - sintonisar.
15. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) tijela - oscilação - ascenção. b) richa - bruxa - bucha. c) berinjela - lage - majestade. d) enxada - mixto - bexiga.e) gasolina - vaso - esplêndido.
16. Marque a única palavra que se escreve sem o h:
a) omeopatia. b) umidade. c) umor. d) erdeiro.e) iena.
17. (CFS/95) Assinalar o par de palavras parônimas:
a) céu - seu b) paço - passo c) eminente - evidente d) descrição - discrição
18. (CFS/95) Assinalar a alternativa em que todas as palavras devem ser escritas com "j".
a) __irau, __ibóia, __egue b) gor__eio, privilé__io, pa__em c) ma__estoso, __esto, __enipapo d) here__e, tre__eito, berin__ela
19. (CFC/95) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas do seguinte período: "Em _____ plenária, estudou-se a _____ de terras a _____ japoneses."
a) seção - cessão - emigrantes b) cessão - sessão - imigrantes c) sessão - secção - emigrantes d) sessão - cessão - imigrantes
20. (CFC/95) Assinalar a alternativa que apresenta um erro de ortografia:
a) enxofre, exceção, ascensão b) abóbada, asterisco, assunção c) despender, previlégio, economizar d) adivinhar, prazerosamente, beneficente
21. (CFC/95) Assinalar a alternativa que contém um erro de ortografia:
a) beleza, duquesa, francesa b) estrupar, pretensioso, deslizar c) esplêndido, meteorologia, hesitar d) cabeleireiro, consciencioso, manteigueira
22. (CFC/96) Assinalar a alternativa correta quanto à grafia das palavras:
a) atraz - ele trás b) atrás - ele traz c) atrás - ele trás d) atraz - ele traz
23. (CFS/96) Assinalar a palavra graficamente correta:
a) bandeija b) mendingo c) irrequieto d) carangueijo
24. (CESD/97) Assinalar a alternativa que completa as lacunas da frase abaixo, na ordem em que aparecem. "O Brasil de hoje é diferente, _____ os ideais de uma sociedade _____ justa ainda permanecem".
a) mas - mas b) mais - mas c) mas - mais d) mais - mais
25. (CESD/98) Cauda/rabo, calda/açúcar derretido para doce. São, portanto, palavras homônimas. Associe as duas colunas e assinale a alternativa com a seqüência correta.
1 - conserto ( ) valor pago2 - concerto ( ) juízo claro3 - censo ( ) reparo4 - senso ( ) estatística5 - taxa ( ) pequeno prego6 - tacha ( ) apresentação musical
a) 5-4-1-3-6-2 b) 5-3-2-1-6-4 c) 4-2-6-1-3-5 d) 1-4-6-5-2-3
26. (CFC/98) Assinalar o par de palavras antônimas:
a) pavor - pânico b) pânico - susto c) dignidade - indecoro d) dignidade - integridade
27. (CFS/97) O antônimo para a expressão "época de estiagem" é:
a) tempo quente b) tempo de ventania c) estação chuvosa d) estação florida
28. (CFS/96) Quanto à sinonímia, associar a coluna da esquerda com a da direita e indicar a seqüência correta.
1 - insigne ( ) ignorante2 - extático ( ) saliente3 - insipiente ( ) absorto4 - proeminente ( ) notável
a) 2-4-3-1 b) 3-4-2-1 c) 4-3-1-2 d) 3-2-4-1
29. (ITA/SP) Em que caso todos os vocábulos são grafados com "x" ?
a) __ícara, __ávena, pi__e, be__iga b) __enófobo, en__erido, en__erto, __epa c) li__ar, ta__ativo, sinta__e, bro__e d) ê__tase, e__torquir, __u__u, __ilrear

AULA 9 - ORTOGRAFIA

2. Ortografia.
A ortografia é a parte da língua responsável pela grafia correta das palavras. Essa grafia baseia-se no padrão culto da língua.
As palavras podem apresentar igualdade total ou parcial no que se refere a sua grafia e pronúncia, mesmo tendo significados diferentes. Essas palavras são chamadas de homônimas (canto, do grego, significa ângulo / canto, do latim, significa música vocal). As palavras homônimas dividem-se em homógrafas, quando tem a mesma grafia (gosto, substantivo e gosto, 1ª pessoa do singular do verbo gostar) e homófonas, quando tem o mesmo som (paço, palácio ou passo, movimento durante o andar).
Quanto à grafia correta em língua portuguesa, devem-se observar as seguintes regras:
O fonema s:
Escreve-se com S e não com C/Ç:
as palavras substantivadas derivadas de verbos com radicais em nd, rg, rt, pel, corr e sent.
Exemplos: pretender - pretensão / expandir - expansão / ascender - ascensão / inverter - inversão / aspergir aspersão / submergir - submersão / divertir - diversão / impelir - impulsivo / compelir - compulsório / repelir - repulsa / recorrer - recurso / discorrer - discurso / sentir - sensível / consentir - consensual
Escreve-se com SS e não com C e Ç:
os nomes derivados dos verbos cujos radicais terminem em gred, ced, prim ou com verbos terminados por tir ou meter
Exemplos: agredir - agressivo / imprimir - impressão / admitir - admissão / ceder - cessão / exceder - excesso / percutir - percussão / regredir - regressão / oprimir - opressão / comprometer - compromisso / submeter - submissão
quando o prefixo termina com vogal que se junta com a palavra iniciada por s
Exemplos: a + simétrico - assimétrico / re + surgir - ressurgir
no pretérito imperfeito simples do subjuntivo
Exemplos: ficasse, falasse
Escreve-se com C ou Ç e não com S e SS:
os vocábulos de origem árabe:
Exemplos: cetim, açucena, açúcar
os vocábulos de origem tupi, africana ou exótica
Exemplos: cipó, Juçara, caçula, cachaça, cacique
os sufixos aça, aço, ação, çar, ecer, iça, nça, uça, uçu.
Exemplos: barcaça, ricaço, aguçar, empalidecer, carniça, caniço, esperança, carapuça, dentuço
nomes derivados do verbo ter.
Exemplos: abster - abstenção / deter - detenção / ater - atenção / reter - retenção
após ditongos
Exemplos: foice, coice, traição
palavras derivadas de outras terminadas em te, to(r)
Exemplos: marte - marciano / infrator - infração / absorto - absorção
O fonema z:
Escreve-se com S e não com Z:
os sufixos: ês, esa, esia, e isa, quando o radical é substantivo, ou em gentílicos e títulos nobiliárquicos.
Exemplos: freguês, freguesa, freguesia, poetisa, baronesa, princesa, etc.
os sufixos gregos: ase, ese, ise e ose.
Exemplos: catequese, metamorfose.
as formas verbais pôr e querer.
Exemplos: pôs, pus, quisera, quis, quiseste.
nomes derivados de verbos com radicais terminados em d.
Exemplos: aludir - alusão / decidir - decisão / empreender - empresa / difundir - difusão
os diminutivos cujos radicais terminam com s
Exemplos: Luís - Luisinho / Rosa - Rosinha / lápis - lapisinho
após ditongos
Exemplos: coisa, pausa, pouso
em verbos derivados de nomes cujo radical termina com s.
Exemplos: anális(e) + ar - analisar / pesquis(a) + ar - pesquisar
Escreve-se com Z e não com S:
os sufixos ez e eza das palavras derivadas de adjetivo
Exemplos: macio - maciez / rico - riqueza
os sufixos izar (desde que o radical da palavra de origem não termine com s)
Exemplos: final - finalizar / concreto - concretizar
como consoante de ligação se o radical não terminar com s.
Exemplos: pé + inho - pezinho / café + al - cafezal ≠ lápis + inho - lapisinho
O fonema j:
Escreve-se com G e não com J:
as palavras de origem grega ou árabe
Exemplos: tigela, girafa, gesso.
estrangeirismo, cuja letra G é originária.
Exemplos: sargento, gim.
as terminações: agem, igem, ugem, ege, oge (com poucas exceções)
Exemplos: imagem, vertigem, penugem, bege, foge.
Observação
Exceção: pajem
as terminações: ágio, égio, ígio, ógio, ugio.
Exemplos: sufrágio, sortilégio, litígio, relógio, refúgio.
os verbos terminados em ger e gir.
Exemplos: eleger, mugir.
depois da letra "r" com poucas exceções.
Exemplos: emergir, surgir.
depois da letra a, desde que não seja radical terminado com j.
Exemplos: ágil, agente.
Escreve-se com J e não com G:
as palavras de origem latinas
Exemplos: jeito, majestade, hoje.
as palavras de origem árabe, africana ou exótica.
Exemplos: alforje, jibóia, manjerona.
as palavras terminada com aje.
Exemplos: laje, ultraje
O fonema ch:
Escreve-se com X e não com CH:
as palavras de origem tupi, africana ou exótica.
Exemplo: abacaxi, muxoxo, xucro.
as palavras de origem inglesa (sh) e espanhola (J).
Exemplos: xampu, lagartixa.
depois de ditongo.
Exemplos: frouxo, feixe.
depois de en.
Exemplos: enxurrada, enxoval
Observação:
Exceção: quando a palavra de origem não derive de outra iniciada com ch - Cheio - (enchente)
Escreve-se com CH e não com X:
as palavras de origem estrangeira
Exemplos: chave, chumbo, chassi, mochila, espadachim, chope, sanduíche, salsicha.
As letras e e i:
os ditongos nasais são escritos com e: mãe, põem. Com i, só o ditongo interno cãibra.
os verbos que apresentam infinitivo em -oar, -uar são escritos com e: caçoe, tumultue. Escrevemos com i, os verbos com infinitivo em -air, -oer e -uir: trai, dói, possui.
atenção para as palavras que mudam de sentido quando substituímos a grafia e pela grafia i: área (superfície), ária (melodia) / delatar (denunciar), dilatar (expandir) / emergir (vir à tona), imergir (mergulhar) / peão (de estância, que anda a pé), pião (brinquedo).

domingo, 22 de fevereiro de 2009

AULA 8 - FONÉTICA - EXERCÍCIOS

1. Assinale a alternativa errada a respeito da palavra "churrasqueira".
a) apresenta 13 letras e 10 fonemas
b) apresenta 3 dígrafos: ch, rr, qu
c) divisão silábica: chur-ras-quei-ra
d) é paroxítona e polissílaba
e) apresenta o tritongo: uei

2. Qual das alternativas abaixo possui palavras com mais letras do que fonemas?a) Caderno
b) Chapéu
c) Flores
d) Livro
e) Disco

3. Assinale a melhor resposta. Em papagaio, temos:
a) um ditongo
b) um tritongo
c) um trissílabo
d) um oxítono
e) um proparoxítono

4. Assinale a série em que apenas um dos vocábulos não possui dígrafo:a) folha - ficha - lenha - fecho b) lento - bomba - trinco - algum c) águia - queijo - quatro - quero d) descer - cresço - exceto - exsudar e) serra - vosso - arrepio - assinar
5. Assinale a alternativa que inclui palavras da frase abaixo que contêm, respectivamente, um ditongo oral crescente e um hiato. As mágoas de minha mãe, que sofria em silêncio, jamais foram compreendidas por mim e meus irmãos.a) foram - minha b) sofria - jamais c) meus - irmãos d) mãe - silêncio e) mágoas - compreendidas
6. Assinale a seqüência em que todas as palavras estão partidas corretamente.a) trans-a-tlân-ti-co / fi-el / sub-ro-gar b) bis-a-vô / du-e-lo / fo-ga-réu c) sub-lin-gual / bis-ne-to / de-ses-pe-rar d) des-li-gar / sub-ju-gar / sub-scre-ver e) cis-an-di-no / es-pé-cie / a-teu
7. Segundo as normas do vocabulário oficial, a separação silábica está corretamente efetuada em ambos os vocábulos das opções:a) to-cas-sem, res-pon-dia b) mer-ce-ná-ri-o, co-in-ci-di-am c) po-e-me-to, pré-dio d) ru-i-vo, pe-rí-o-do e) do-is, pau-sas
8. Assinale a alternativa que não apresenta todas as palavras separadas corretamente.a) de-se-nho, po-vo-ou, fan-ta-si-a, mi-lhões b) di-á-rio, a-dul-tos, can-tos, pla-ne-ta c) per-so-na-gens, po-lí-cia, ma-gia, i-ni-ci-ou d) con-se-guir, di-nhei-ro, en-con-trei, ar-gu-men-tou e) pais, li-ga-ção, a-pre-sen-ta-do, au-tên-ti-co
9. Dadas as palavras: Sub-ter-râ-neo / su-bes-ti-mar / trans-tor-no, constatamos que a separação silábica está correta:a) apenas nº 1; b) apenas nº 2; c) apenas nº 1 e 2; d) em todas as palavras e) n. d. a.
10. Dadas as palavras: tung-stê-nio / bis-a-vô / du-e-lo, constatamos que a separação silábica está correta:a) apenas nº 1 b) apenas nº 2 c) apenas nº 3 d) em todas as palavras e) n. d. a.
11. Nas palavras alma, pinto e porque, temos, respectivamente:a) 4 fonemas - 5 fonemas - 6 fonemas. b) 5 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas. c) 4 fonemas - 4 fonemas - 5 fonemas. d) 5 fonemas - 4 fonemas - 6 fonemas. e) 4 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas.
12. A alternativa que apresenta uma incorreção é:a) o fonema está diretamente ligado ao som da fala. b) as letras são representações gráficas dos fonemas. c) a palavra "tosse" possui quatro fonemas. d) uma única letra pode representar fonemas diferentes. e) a letra "h" sempre representa um fonema.
13. Todas as palavras abaixo possuem um encontro vocálico e um encontro consonantal, exceto:a) destruir. b) magnésio. c) adstringente. d) pneu. e) autóctone.
14. A série em que todas as palavras apresentam dígrafo é:a) assinar / bocadinho / arredores. b) residência / pingue-pongue / dicionário. c) digno / decifrar / dissesse. d) dizer / holandês / groenlandeses. e) futebolísticos / diligentes / comparecimento.
15. Verificamos a presença de um hiato em:a) entendia. b) trabalho. c) conjeturou. d) mais. e) saguão.
16. A alternativa que apresenta certa dificuldade de distinção entre ditongo crescente e hiato é:a) pai-saúde-mau-juízo. b) Saara-preencher-cruel-doer. c) faísca-degrau-chapéu-vôo. d) piada-miolo-poente-miudeza. e) frear-foi-saída-rei.
17. A alternativa que apresenta uma incorreção é:a) "chapéu" possui um dígrafo e um ditongo decrescente. b) "guerreiro" possui dois dígrafos e um ditongo decrescente. c) "mangueira" possui dois dígrafos e um ditongo decrescente. d) "enxagüei" possui dois dígrafos e um tritongo. e) "exato" não possui dígrafos e nem encontro vocálico.
18. A alternativa em que as letras sublinhadas nas palavras constituem, respectivamente, dígrafo e encontro consonantal é:a) exceção / étnico b) banho / desça c) seguir / nascimento d) aquático / psicologia e) occipital / represa
19. Observe os encontros vocálicos e os dígrafos e assinale a única afirmativa incorreta:a) na palavra cãibra ocorre um ditongo nasal decrescente. b) na palavra freqüente ocorre um ditongo oral crescente. c) na palavra radiouvinte ocorre um tritongo oral. d) na palavra pneumonia ocorrem um ditongo decrescente e um hiato. e) na palavra zoologia ocorrem dois hiatos.
20. Observe os encontros vocálicos e os dígrafos e assinale a única afirmativa incorreta:a) a palavra discente tem dígrafo consonantal e um dígrafo vocálico. b) a palavra entranhas tem um dígrafo vocálico e um dígrafo consonantal. c) a palavra também tem dois dígrafos vocálicos. d) a palavra tranqüilo tem um dígrafo vocálico e não apresenta dígrafo consonantal. e) a palavra borracha tem dois dígrafos consonantais.
21. O vocábulo cujo número de letras é igual ao número de fonemas está em:a) sucedida. b) habitando. c) grandes. d) espinhos. e) ressoou.
22. A palavra que apresenta ditongo crescente é:a) acordou. b) teriam. c) noites. d) jamais. e) quando.
23. Só não existe hiato em:a) atoleiros. b) miaram. c) ruído. d) defendiam. e) haviam.
24. Indique a palavra que tem 5 fonemas:a) ficha. b) molhado. c) guerra. d) fixo. e) hulha.
25. Assinale o vocábulo com ditongo nasal decrescente:a) quando. b) zangou. c) misteriosos. d) vitória. e) moravam.
26. A palavra "charuto" apresenta:a) um dígrafo e seis fonemas. b) um dígrafo e sete fonemas. c) sete letras e sete fonemas. d) sete letras e dois dígrafos. e) sete letras e cinco fonemas.
27. Marque o item que apresenta erro na divisão silábica:a) téc-ni-co b) de-ce-pção c) ad-jun-to d) con-fec-ção e) obs-tá-cu-lo

AULA 7 - FONETICA - SEPARAÇÃO SILÁBICA


1.7 Separação silábica:
Na língua portuguesa, a divisão das sílabas deve ser feita a partir da soletração, usando o hífen para marcar as sílabas (con-ver-sí-vel).
Para a separação silábica correta devem-se observar as seguintes regras:
os ditongos e tritongos não podem ser separados (Pa-ra-guai, Ro-gé-rio, au-la);
os hiatos têm as vogais separadas (a-é-re-o);
os dígrafos ch, lh, nh, gu e qu não são separados (cho-ca-lho);
os dígrafos ss, rr, sc, sç e xc são separados (pás-sa-ro, nas-cer, cor-ri-da);
as vogais idênticas e os grupos consonantais cc e cç são separados (co-or-de-na-dor, in-te-lec-ção);
os encontros consonantais ocorridos em sílabas internas diferentes são separados (em-pre-gar);
grupos consonantais que ocorrem no início dos vocábulos são inseparáveis: psi-co-se, dra-ma, pneu-mo-ni-a.

AULA 6 - FONÉTICA - ENCONTRO CONSONANTAL

1.6 Dígrafo:
O dígrafo é o grupo de duas letras que representa um único fonema. São dígrafos da língua portuguesa: lh, nh, ch, rr, ss, qu (seguidos de e ou i), gu (seguidos de e ou i), sc, sç, xc e xs.
Os encontros gu e qu se forem usados com trema ou acento, não serão dígrafos, uma vez que o u será pronunciado.
Além desses, existem também os dígrafos vocálicos formados pelas vogais nasais: am, an, em, en, im, in, om, on, um e un.

AULA 5 - FONÉTICA - ENCONTRO CONSONANTAL

1.5 Encontro consonantal:
O encontro consonantal é a seqüência de duas ou mais consoantes, sem vogal intermediária, que não sejam dígrafo. Esse encontro pode ocorrer na mesma sílaba ou não (carpete, bíblia).
Os encontros consonantais (gn, mn, pn, ps, pt e tm) não são muito comuns. Quando eles aparecem no início da sílaba são inseparáveis. Quando estão no meio criam uma pronúncia mais difícil (pneu/advogado). No uso coloquial, há uma tendência a destruir esse encontro, inserindo a vogal i depois da consoante surda.
Quando x corresponde a cs (táxi, falamos "tácsi"), há um encontro consonantal fonético. Nesse caso, x é chamado de dífono.

AULA 4 - FONÉTICA - ENCONTROS VOCÁLICOS

1.4 Encontros vocálicos:
Os encontros vocálicos referem-se à seqüência de sons vocálicos (vogais e/ou semivogais) que pode ocorrer numa mesma sílaba ou em sílabas separadas. As vogais serão as pronunciadas mais fortes, enquanto as semivogais serão mais fracas, ou seja, e átonas. São três os tipos de encontros vocálicos: hiatos, ditongos e tritongos.
hiatos: é a seqüência de duas vogais em sílabas diferentes. (saúde, cooperar, ruim, crêem)
ditongos: ocorre quando uma vogal e uma semivogal são pronunciadas numa só sílaba, independente da ordem destas.
Os ditongos podem ser classificados em decrescentes (pouco) ou crescentes (série) e orais (todos aqueles que não são nasais) ou nasais (pão).
tritongos: são constituídos por uma vogal entre duas semivogais numa só sílaba. (Paraguai, iguais).
Os tritongos também podem ser classificados em nasais ou orais, seguindo as mesmas regras dos ditongos.
Além dessas regras gerais, deve-se observar também que:
Am / em, no final das palavras, correspondem aos ditongos ao / ei nasalizados.
Cuidado com os falsos ditongos, pois quando átonos finais, os encontros (ia, ie, io, ao e ua) são normalmente ditongos crescentes, mas também podem ser hiatos. Se esses grupos não forem finais nem átonos, só podem ser hiatos (memória, democracia, viela).
Os encontros de palavras como praia, maio, feio, goiaba e baleia são separados de forma a criar um ditongo e uma vogal sozinha depois.

AULA 3 - FONETICA - SÍLABA


1.3 Sílaba:
A sílaba é conjunto de sons que pode ser emitido numa só expiração. Na língua portuguesa a parte central da sílaba sempre é a vogal.
Assim, na estrutura da sílaba existe, uma vogal, à qual se juntam, ou não, semivogais ou consoantes.
A maneira mais fácil para separar as sílabas é pronunciar a palavra lentamente, de forma melódica.
Na língua portuguesa, os vocábulos são classificados de acordo com o número de sílabas que apresentam, podendo ser:
monossílabos (apenas uma sílaba): cão, chá;
dissílabos (apresenta duas sílabas): mulher, garfo;
trissílabos (possuem três sílabas): macaco, equipe;
polissílabos (formados por mais de três sílabas): amizade; felicidade.
A consoante inicial não seguida de vogal fica na sílaba seguinte (pneu-má-ti-co, mne-mô-ni-co). Se a consoante não seguida de vogal estiver dentro do vocábulo, ela fica na sílaba precedente (ap-to, rit-mo). Na questão, baseadas em texto de Gustavo Franco, marque o item em que a substituição da seqüência sublinhada pela alternativa proposta acarreta prejuízo à coerência ou à correção gramatical.

AULA 2 - FONÉTICA - TIPOS DE FONEMAS

1.2 Tipos de Fonemas:
Os fonemas são classificados em vogais, consoantes e semivogais:
As vogais são sons produzidos sem obstáculos para a passagem de ar, que passa livremente pela boca, oriundo do pulmão. Sua emissão é independente de outro fonema, por isso constitui a base da sílaba.
Os sons das vogais produzem-se a partir do diferentes posicionamentos dos músculos da boca, constituídos pela língua, pelos lábios e pelo véu palatino, formando o seguinte quadro:
a) modificação do véu palatino:
vogais orais: a corrente de ar vibrante passa pela cavidade bucal, formando sete fonemas vocálicos orais: i, e, é, a, ó, o, u (fica, veja, vela, pá, bola, coma, pula).
vogais nasais: corrente de ar vibrante passa pelas cavidades bucal e nasal, formando cinco fonemas vocálicos nasais: linda, tenta, banda, onda, fundo.
b) elevação da língua na região do céu da boca:
vogais anteriores: emitidas com abertura média da boca (linda, fica, tenta, vela, veja).
vogais centrais: emitidas com abertura total da boca (banda, pá).
vogais posteriores: emitidas com abertura inferior a 50% da boca (fundo, pula, onda, bola, coma).
Essa abertura da boca também estará relacionada à consoante que segue a vocal, por isso a pronúncia precisa ser casada entre posição de abertura da vogal e da consoante.
c) elevação da parte mais alta da língua:
vogais altas: máxima elevação da língua para o céu da boca (fica, linda, pula, fundo).
vogais médias: a elevação é média (veja, tenta, vela, coma, tonta, bola).
vogais baixas: a elevação é mínima (pá, banda).
As consoantes são fonemas produzidos através da obstrução do ar proveniente do pulmão, precisando de uma vogal para ser emitidos. Esses obstáculos podem ser totais ou parciais, a partir da posição da língua e dos lábios.
As consoantes apresentam quatro critérios de classificação:
modo de articulação: responsável pela identificação do obstáculo que ocorre durante a passagem do ar pela boca.
Se a corrente de ar encontrar um obstáculo total, essas consoantes serão classificadas como oclusivas (p, b, t, d, k e g).
Se o obstáculo for parcial, as consoantes serão chamadas constritivas (compressão), podendo ser fricativas (fricção do ar através de uma fenda no meio da boca), laterais (o ar sai pelos lados da boca) e vibrantes (quando ocorre a vibração da língua ou do véu palatal).
A classificação das consoantes constritivas ocorre da seguinte maneira:
- constritivas fricativas: f, v, s, z, x, j;
- constritivas laterais: l, lh;
- constritivas vibrantes: r, rr
ponto de articulação: identifica em qual ponto da cavidade bucal localiza-se o obstáculo para a passagem do ar.
O ponto de articulação classifica-se em consoantes bilabiais (contato entre os lábios superior e inferior), labiodentais (o lábio inferior tem contato com os dentes incisivos superiores), linguodentais (contato entre a língua e a face interna dos dentes incisivos superiores), alveolares (contato da língua com os alvéolos dos dentes incisivos superiores), palatais (o dorso da língua toca o céu da boca) e velares (parte posterior da língua tem contato com o véu palatino).
Essa classificação permite a seguinte divisão das consoantes quanto ao ponto de articulação:
- bilabiais: p, b, m;
- labiodentais: f, v;
- linguodentais: t, d, n;
- alveolares - s, z, l, r;
- palatais: x, j, lh, nh;
- velares: k, g, rr.
papel das cordas vocais: permite observar se ocorre ou não vibração das cordas vocais. Quando ocorrer a vibração a consoante é chamada de sonora, já quando não ocorre, ela é chamada de surda.
As consoantes surdas e sonoras da língua portuguesa podem ser divididas em seis pares:
SURDAS SONORAS
papel das cavidades bucal e nasal: verifica se a passagem do ar ocorre somente pela cavidade bucal ou se passa pela cavidade nasal.
De acordo com a passagem do ar as consoantes são classificadas em orais ou nasais. As consoantes nasais da língua portuguesa são três (m, n, nh), todas as demais são orais.
Já as semivogais sempre acompanham um vogal, formando sílaba com ela. Na língua escrita às semivogais são representadas pelo "i" e "u", podendo em alguns casos serem representadas pelo "e" e "o".
Deve-se observar também que a é sempre vogal e se estiver acompanhada de outra vogal na mesma sílaba, esta será semivogal.

AULA 1 - FONÉTICA - FONEMA E LETRA

1. Fonética
1.1 Fonema e Letra:
A palavra falada é formada por combinações de unidades mínimas de som (fonemas). Na escrita, a representação do fonema ocorre através de letras. Por isso, o fonema não pode ser confundido com a letra. O fonema é a menor unidade sonora da língua, enquanto a letra é um sinal gráfico e visual, cuja função é representar o fonema de acordo com as normas da língua.
A correspondência entre letra e som não ocorre em todas as situações, pois uma mesma letra pode representar fonemas distintos, como o x nas palavras: próximo, exato e feixe.
Mas, há casos em que letras distintas representam o mesmo som, como acontece com as palavras seco, cedo, laço e próximo.
Por fim, nota-se que uma letra pode representar mais de um fonema, como fixo, cuja leitura é "fikso", enquanto existe letra que não tem som, como o h em hora. Temos ainda os sons ora representados por uma só letra, ora por duas como xícara/chinelo, gato/guitarra e rabo/carro.