segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Dicas de gramática

Dicas de gramática

Saiba como fazer a concordância
nominal da forma correta

DÍLSON CATARINO *
especial para o Fovest Online

Na língua portuguesa, existem conceitos e regras complicados, pelo menos ao cidadão comum, que não está acostumado com a utilização da língua padrão, e sim com a linguagem cotidiana, solta, despreocupada. Por exemplo, com qual segurança o indivíduo usaria a frase escrita acima? "... conceitos e regras complicados" ou "... conceitos e regras complicadas"? Como saber o certo? Vamos, então, aos estudos:

Quando dois ou mais substantivos forem qualificados por um só adjetivo, deve-se analisar se este funciona como adjunto adnominal ou como predicativo. Como chegar à resposta? Simples: substitua os substantivos por um pronome; se o adjetivo desaparecer com essa substituição, sua função será a de adjunto adnominal; se não desaparecer, será a de predicativo.

Por exemplo: "Existem conceitos e regras complicados". Substituindo os substantivos por um pronome teremos "Eles existem", e não "Eles existem complicados". O adjetivo desapareceu com a substituição; é, então, adjunto adnominal. Já na frase "Considero os conceitos e as regras complicados". Substituindo os substantivos por um pronome teremos "Considero-os complicados". O adjetivo não desapareceu; é, então, predicativo. E como qualifica o objeto direto, denomina-se predicativo do objeto.

ADJETIVO COMO ADJUNTO ADNOMINAL


Após os substantivos
Quando o adjetivo funcionar como adjunto adnominal e estiver após os substantivos, tanto poderá concordar com a soma destes quanto concordar apenas com o elemento mais próximo. Por isso a frase apresentada inicialmente tanto poderá ser escrita "Existem conceitos e regras complicados" quanto "Existem conceitos e regras complicadas".

ADJETIVO COMO ADJUNTO ADNOMINAL

ADJETIVO COMO ADJUNTO ADNOMINAL


Após os substantivos
Quando o adjetivo funcionar como adjunto adnominal e estiver após os substantivos, tanto poderá concordar com a soma destes quanto concordar apenas com o elemento mais próximo. Por isso a frase apresentada inicialmente tanto poderá ser escrita "Existem conceitos e regras complicados" quanto "Existem conceitos e regras complicadas".

Outros exemplos: "Ela escolheu coordenador e assistente péssima" ou "Ela escolheu coordenador e assistente péssimos"; "Encontrei colégios e faculdades ótimas" ou "Encontrei colégios e faculdades ótimos". O adjunto adnominal concordará apenas com o elemento mais próximo, se a qualidade pertencer somente a este (P. ex.: Comprei cerveja e carne bovina), se os substantivos forem sinônimos (P. ex.: Magoaram o povo e a gente brasileira) ou se formarem gradação (P. ex.: Foi um olhar, uma piscadela, um gesto estranho).


Antes dos substantivos
Quando o adjetivo funcionar como adjunto adnominal e estiver antes dos substantivos, concordará apenas com o elemento mais próximo. Por exemplo: "Existem complicadas regras e conceitos"; "Ela escolheu péssima assistente e coordenador"; "Encontrei ótimas faculdades e colégios".

Quando houver apenas um substantivo qualificado po

Quando houver apenas um substantivo qualificado por dois ou mais adjetivos, haverá duas possibilidades de construção: colocar o substantivo no plural e enumerar os adjetivos no singular, ou colocar o substantivo no singular e, ao enumerar os adjetivos, também no singular, antepor um artigo a cada um, menos no primeiro deles. Por exemplo: "Ele estuda as línguas inglesa, francesa e alemã" ou "Ele estuda a língua inglesa, a francesa e a alemã"; "As seleções brasileira, italiana e argentina estão prontas para o torneio" ou "A seleção brasileira, a italiana e a argentina estão prontas para o torneio".

ADJETIVO COMO PREDICATIVO


Com o verbo após o sujeito
Se adjetivo funcionar como predicativo do sujeito, este concordará com a soma dos elementos. Por exemplo: "A casa e o quintal estavam abandonados"; "A casa e o quintal, abandonados, foram invadidos pelos garotos"; "Abandonados, a casa e o quintal foram invadidos pelos garotos".

Com o verbo antes do sujeito

Com o verbo antes do sujeito
O predicativo do sujeito acompanhará a concordância do verbo, que tanto concordará com a soma dos elementos quanto com o mais próximo. Por exemplo: "Estava abandonada a casa e o quintal" ou "Estavam abandonados a casa e o quintal"; "Parecia perdida a garota e os irmãozinhos" ou "Pareciam perdidos a garota e os irmãozinhos".

ADJETIVO COMO PREDICATIVO DO OBJETO
É mais aconselhável concordar com a soma dos substantivos. Por isso o mais indicado é "Considero os conceitos e as regras complicados", "Tenho como irresponsáveis o chefe do setor e seus subordinados" e "Julgo culpados pela derrota o treinador e os jogadores". Há gramáticos, porém, que admitem a concordância apenas com o elemento mais próximo.

Pronto. Essa foi a primeira parte dos estudos da concordância nominal. Na próxima semana, continuaremos a matéria. Até mais ver.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

AULA 10 - EXERCÍCIOS ORTOGRAFIA

1. Estão corretamente empregadas as palavras na frase:
a) Receba meus cumprimentos pelo seu aniversário. b) Ele agiu com muita descrição. c) O pião conseguiu o primeiro lugar na competição. d) Ele cantou uma área belíssima.e) Utilizamos as salas com exatidão.
2. Todas as alternativas são verdadeiras quanto ao emprego da inicial maiúscula, exceto:
a) Nos nomes dos meses quando estiverem nas datas. b) No começo de período, verso ou alguma citação direta. c) Nos substantivos próprios de qualquer espécie d) Nos nomes de fatos históricos dos povos em geral. e) Nos nomes de escolas de qualquer natureza.
3. Indique a única seqüência em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) fanatizar - analizar - frizar. b) fanatisar - paralizar - frisar. c) banalizar - analisar - paralisar. d) realisar - analisar - paralizar.e) utilizar - canalisar - vasamento.
4. A forma dual que apresenta o verbo grafado incorretamente é:
a) hidrólise - hidrolisar. b) comércio - comercializar. c) ironia - ironizar. d) catequese - catequisar.e) análise - analisar.
5. Quanto ao emprego de iniciais maiúsculas, assinale a alternativa em que não há erro de grafia:
a) A Baía de Guanabara é uma grande obra de arte da Natureza. b) Na idade média, os povos da América do Sul não tinham laços de amizade com a Europa. c) Diz um provérbio árabe: "a agulha veste os outros e vive nua." d) "Chegam os magos do Oriente, com suas dádivas: ouro, incensos e mirra " (Manuel Bandeira).e) A Avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte, foi ornamentada na época de natal.
6. Marque a opção cm que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) enxotar - trouxa - chícara. b) berinjela - jiló - gipe. c) passos - discussão - arremesso. d) certeza - empresa - defeza.e) nervoso - desafio - atravez.
7. A alternativa que apresenta erro(s) de ortografia é:
a) O experto disse que fora óleo em excesso. b) O assessor chegou à exaustão. c) A fartura e a escassez são problemáticas. d) Assintosamente apareceu enxarcado na sala.e) Aceso o fogo, uma labareda ascendeu ao céu.
8. Assinale a opção cm que a palavra está incorretamente grafada:
a) duquesa. b) magestade. c) gorjeta. d) francês.e) estupidez.
9. Dos pares de palavras abaixo, aquele em que a segunda não se escreve com a mesma letra sublinhada na primeira é:
a) vez / reve___ar. b) propôs / pu__ eram. c) atrás / retra __ ado. d) cafezinho/ blu __ inha.e) esvaziar / e___ tender.
10. Indique o item em que todas as palavras devem ser preenchidas com x:
a) pran__a / en__er / __adrez. b) fei__e / pi__ar / bre__a. c) __utar / frou__o / mo__ila. d) fle__a / en__arcar / li__ar.e) me__erico / en__ame / bru__a.
11. Todas as palavras estão com a grafia correta, exceto:
a) dejeto. b) ogeriza. c) vadear. d) iminente.e) vadiar.
12. A alternativa que apresenta palavra grafada incorretamente é:
a) fixação - rendição - paralisação. b) exceção - discussão - concessão. c) seção - admissão - distensão. d) presunção - compreensão - submissão.e) cessão - cassação - excurção.
13. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) analizar - economizar - civilizar. b) receoso - prazeirosamente - silvícola. c) tábua - previlégio - marquês. d) pretencioso - hérnia - majestade.e) flecha - jeito - ojeriza.
14. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) atrasado - princesa - paralisia. b) poleiro - pagem - descrição. c) criação - disenteria - impecilho. d) enxergar - passeiar - pesquisar.e) batizar - sintetizar - sintonisar.
15. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) tijela - oscilação - ascenção. b) richa - bruxa - bucha. c) berinjela - lage - majestade. d) enxada - mixto - bexiga.e) gasolina - vaso - esplêndido.
16. Marque a única palavra que se escreve sem o h:
a) omeopatia. b) umidade. c) umor. d) erdeiro.e) iena.
17. (CFS/95) Assinalar o par de palavras parônimas:
a) céu - seu b) paço - passo c) eminente - evidente d) descrição - discrição
18. (CFS/95) Assinalar a alternativa em que todas as palavras devem ser escritas com "j".
a) __irau, __ibóia, __egue b) gor__eio, privilé__io, pa__em c) ma__estoso, __esto, __enipapo d) here__e, tre__eito, berin__ela
19. (CFC/95) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas do seguinte período: "Em _____ plenária, estudou-se a _____ de terras a _____ japoneses."
a) seção - cessão - emigrantes b) cessão - sessão - imigrantes c) sessão - secção - emigrantes d) sessão - cessão - imigrantes
20. (CFC/95) Assinalar a alternativa que apresenta um erro de ortografia:
a) enxofre, exceção, ascensão b) abóbada, asterisco, assunção c) despender, previlégio, economizar d) adivinhar, prazerosamente, beneficente
21. (CFC/95) Assinalar a alternativa que contém um erro de ortografia:
a) beleza, duquesa, francesa b) estrupar, pretensioso, deslizar c) esplêndido, meteorologia, hesitar d) cabeleireiro, consciencioso, manteigueira
22. (CFC/96) Assinalar a alternativa correta quanto à grafia das palavras:
a) atraz - ele trás b) atrás - ele traz c) atrás - ele trás d) atraz - ele traz
23. (CFS/96) Assinalar a palavra graficamente correta:
a) bandeija b) mendingo c) irrequieto d) carangueijo
24. (CESD/97) Assinalar a alternativa que completa as lacunas da frase abaixo, na ordem em que aparecem. "O Brasil de hoje é diferente, _____ os ideais de uma sociedade _____ justa ainda permanecem".
a) mas - mas b) mais - mas c) mas - mais d) mais - mais
25. (CESD/98) Cauda/rabo, calda/açúcar derretido para doce. São, portanto, palavras homônimas. Associe as duas colunas e assinale a alternativa com a seqüência correta.
1 - conserto ( ) valor pago2 - concerto ( ) juízo claro3 - censo ( ) reparo4 - senso ( ) estatística5 - taxa ( ) pequeno prego6 - tacha ( ) apresentação musical
a) 5-4-1-3-6-2 b) 5-3-2-1-6-4 c) 4-2-6-1-3-5 d) 1-4-6-5-2-3
26. (CFC/98) Assinalar o par de palavras antônimas:
a) pavor - pânico b) pânico - susto c) dignidade - indecoro d) dignidade - integridade
27. (CFS/97) O antônimo para a expressão "época de estiagem" é:
a) tempo quente b) tempo de ventania c) estação chuvosa d) estação florida
28. (CFS/96) Quanto à sinonímia, associar a coluna da esquerda com a da direita e indicar a seqüência correta.
1 - insigne ( ) ignorante2 - extático ( ) saliente3 - insipiente ( ) absorto4 - proeminente ( ) notável
a) 2-4-3-1 b) 3-4-2-1 c) 4-3-1-2 d) 3-2-4-1
29. (ITA/SP) Em que caso todos os vocábulos são grafados com "x" ?
a) __ícara, __ávena, pi__e, be__iga b) __enófobo, en__erido, en__erto, __epa c) li__ar, ta__ativo, sinta__e, bro__e d) ê__tase, e__torquir, __u__u, __ilrear

AULA 9 - ORTOGRAFIA

2. Ortografia.
A ortografia é a parte da língua responsável pela grafia correta das palavras. Essa grafia baseia-se no padrão culto da língua.
As palavras podem apresentar igualdade total ou parcial no que se refere a sua grafia e pronúncia, mesmo tendo significados diferentes. Essas palavras são chamadas de homônimas (canto, do grego, significa ângulo / canto, do latim, significa música vocal). As palavras homônimas dividem-se em homógrafas, quando tem a mesma grafia (gosto, substantivo e gosto, 1ª pessoa do singular do verbo gostar) e homófonas, quando tem o mesmo som (paço, palácio ou passo, movimento durante o andar).
Quanto à grafia correta em língua portuguesa, devem-se observar as seguintes regras:
O fonema s:
Escreve-se com S e não com C/Ç:
as palavras substantivadas derivadas de verbos com radicais em nd, rg, rt, pel, corr e sent.
Exemplos: pretender - pretensão / expandir - expansão / ascender - ascensão / inverter - inversão / aspergir aspersão / submergir - submersão / divertir - diversão / impelir - impulsivo / compelir - compulsório / repelir - repulsa / recorrer - recurso / discorrer - discurso / sentir - sensível / consentir - consensual
Escreve-se com SS e não com C e Ç:
os nomes derivados dos verbos cujos radicais terminem em gred, ced, prim ou com verbos terminados por tir ou meter
Exemplos: agredir - agressivo / imprimir - impressão / admitir - admissão / ceder - cessão / exceder - excesso / percutir - percussão / regredir - regressão / oprimir - opressão / comprometer - compromisso / submeter - submissão
quando o prefixo termina com vogal que se junta com a palavra iniciada por s
Exemplos: a + simétrico - assimétrico / re + surgir - ressurgir
no pretérito imperfeito simples do subjuntivo
Exemplos: ficasse, falasse
Escreve-se com C ou Ç e não com S e SS:
os vocábulos de origem árabe:
Exemplos: cetim, açucena, açúcar
os vocábulos de origem tupi, africana ou exótica
Exemplos: cipó, Juçara, caçula, cachaça, cacique
os sufixos aça, aço, ação, çar, ecer, iça, nça, uça, uçu.
Exemplos: barcaça, ricaço, aguçar, empalidecer, carniça, caniço, esperança, carapuça, dentuço
nomes derivados do verbo ter.
Exemplos: abster - abstenção / deter - detenção / ater - atenção / reter - retenção
após ditongos
Exemplos: foice, coice, traição
palavras derivadas de outras terminadas em te, to(r)
Exemplos: marte - marciano / infrator - infração / absorto - absorção
O fonema z:
Escreve-se com S e não com Z:
os sufixos: ês, esa, esia, e isa, quando o radical é substantivo, ou em gentílicos e títulos nobiliárquicos.
Exemplos: freguês, freguesa, freguesia, poetisa, baronesa, princesa, etc.
os sufixos gregos: ase, ese, ise e ose.
Exemplos: catequese, metamorfose.
as formas verbais pôr e querer.
Exemplos: pôs, pus, quisera, quis, quiseste.
nomes derivados de verbos com radicais terminados em d.
Exemplos: aludir - alusão / decidir - decisão / empreender - empresa / difundir - difusão
os diminutivos cujos radicais terminam com s
Exemplos: Luís - Luisinho / Rosa - Rosinha / lápis - lapisinho
após ditongos
Exemplos: coisa, pausa, pouso
em verbos derivados de nomes cujo radical termina com s.
Exemplos: anális(e) + ar - analisar / pesquis(a) + ar - pesquisar
Escreve-se com Z e não com S:
os sufixos ez e eza das palavras derivadas de adjetivo
Exemplos: macio - maciez / rico - riqueza
os sufixos izar (desde que o radical da palavra de origem não termine com s)
Exemplos: final - finalizar / concreto - concretizar
como consoante de ligação se o radical não terminar com s.
Exemplos: pé + inho - pezinho / café + al - cafezal ≠ lápis + inho - lapisinho
O fonema j:
Escreve-se com G e não com J:
as palavras de origem grega ou árabe
Exemplos: tigela, girafa, gesso.
estrangeirismo, cuja letra G é originária.
Exemplos: sargento, gim.
as terminações: agem, igem, ugem, ege, oge (com poucas exceções)
Exemplos: imagem, vertigem, penugem, bege, foge.
Observação
Exceção: pajem
as terminações: ágio, égio, ígio, ógio, ugio.
Exemplos: sufrágio, sortilégio, litígio, relógio, refúgio.
os verbos terminados em ger e gir.
Exemplos: eleger, mugir.
depois da letra "r" com poucas exceções.
Exemplos: emergir, surgir.
depois da letra a, desde que não seja radical terminado com j.
Exemplos: ágil, agente.
Escreve-se com J e não com G:
as palavras de origem latinas
Exemplos: jeito, majestade, hoje.
as palavras de origem árabe, africana ou exótica.
Exemplos: alforje, jibóia, manjerona.
as palavras terminada com aje.
Exemplos: laje, ultraje
O fonema ch:
Escreve-se com X e não com CH:
as palavras de origem tupi, africana ou exótica.
Exemplo: abacaxi, muxoxo, xucro.
as palavras de origem inglesa (sh) e espanhola (J).
Exemplos: xampu, lagartixa.
depois de ditongo.
Exemplos: frouxo, feixe.
depois de en.
Exemplos: enxurrada, enxoval
Observação:
Exceção: quando a palavra de origem não derive de outra iniciada com ch - Cheio - (enchente)
Escreve-se com CH e não com X:
as palavras de origem estrangeira
Exemplos: chave, chumbo, chassi, mochila, espadachim, chope, sanduíche, salsicha.
As letras e e i:
os ditongos nasais são escritos com e: mãe, põem. Com i, só o ditongo interno cãibra.
os verbos que apresentam infinitivo em -oar, -uar são escritos com e: caçoe, tumultue. Escrevemos com i, os verbos com infinitivo em -air, -oer e -uir: trai, dói, possui.
atenção para as palavras que mudam de sentido quando substituímos a grafia e pela grafia i: área (superfície), ária (melodia) / delatar (denunciar), dilatar (expandir) / emergir (vir à tona), imergir (mergulhar) / peão (de estância, que anda a pé), pião (brinquedo).

domingo, 22 de fevereiro de 2009

AULA 8 - FONÉTICA - EXERCÍCIOS

1. Assinale a alternativa errada a respeito da palavra "churrasqueira".
a) apresenta 13 letras e 10 fonemas
b) apresenta 3 dígrafos: ch, rr, qu
c) divisão silábica: chur-ras-quei-ra
d) é paroxítona e polissílaba
e) apresenta o tritongo: uei

2. Qual das alternativas abaixo possui palavras com mais letras do que fonemas?a) Caderno
b) Chapéu
c) Flores
d) Livro
e) Disco

3. Assinale a melhor resposta. Em papagaio, temos:
a) um ditongo
b) um tritongo
c) um trissílabo
d) um oxítono
e) um proparoxítono

4. Assinale a série em que apenas um dos vocábulos não possui dígrafo:a) folha - ficha - lenha - fecho b) lento - bomba - trinco - algum c) águia - queijo - quatro - quero d) descer - cresço - exceto - exsudar e) serra - vosso - arrepio - assinar
5. Assinale a alternativa que inclui palavras da frase abaixo que contêm, respectivamente, um ditongo oral crescente e um hiato. As mágoas de minha mãe, que sofria em silêncio, jamais foram compreendidas por mim e meus irmãos.a) foram - minha b) sofria - jamais c) meus - irmãos d) mãe - silêncio e) mágoas - compreendidas
6. Assinale a seqüência em que todas as palavras estão partidas corretamente.a) trans-a-tlân-ti-co / fi-el / sub-ro-gar b) bis-a-vô / du-e-lo / fo-ga-réu c) sub-lin-gual / bis-ne-to / de-ses-pe-rar d) des-li-gar / sub-ju-gar / sub-scre-ver e) cis-an-di-no / es-pé-cie / a-teu
7. Segundo as normas do vocabulário oficial, a separação silábica está corretamente efetuada em ambos os vocábulos das opções:a) to-cas-sem, res-pon-dia b) mer-ce-ná-ri-o, co-in-ci-di-am c) po-e-me-to, pré-dio d) ru-i-vo, pe-rí-o-do e) do-is, pau-sas
8. Assinale a alternativa que não apresenta todas as palavras separadas corretamente.a) de-se-nho, po-vo-ou, fan-ta-si-a, mi-lhões b) di-á-rio, a-dul-tos, can-tos, pla-ne-ta c) per-so-na-gens, po-lí-cia, ma-gia, i-ni-ci-ou d) con-se-guir, di-nhei-ro, en-con-trei, ar-gu-men-tou e) pais, li-ga-ção, a-pre-sen-ta-do, au-tên-ti-co
9. Dadas as palavras: Sub-ter-râ-neo / su-bes-ti-mar / trans-tor-no, constatamos que a separação silábica está correta:a) apenas nº 1; b) apenas nº 2; c) apenas nº 1 e 2; d) em todas as palavras e) n. d. a.
10. Dadas as palavras: tung-stê-nio / bis-a-vô / du-e-lo, constatamos que a separação silábica está correta:a) apenas nº 1 b) apenas nº 2 c) apenas nº 3 d) em todas as palavras e) n. d. a.
11. Nas palavras alma, pinto e porque, temos, respectivamente:a) 4 fonemas - 5 fonemas - 6 fonemas. b) 5 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas. c) 4 fonemas - 4 fonemas - 5 fonemas. d) 5 fonemas - 4 fonemas - 6 fonemas. e) 4 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas.
12. A alternativa que apresenta uma incorreção é:a) o fonema está diretamente ligado ao som da fala. b) as letras são representações gráficas dos fonemas. c) a palavra "tosse" possui quatro fonemas. d) uma única letra pode representar fonemas diferentes. e) a letra "h" sempre representa um fonema.
13. Todas as palavras abaixo possuem um encontro vocálico e um encontro consonantal, exceto:a) destruir. b) magnésio. c) adstringente. d) pneu. e) autóctone.
14. A série em que todas as palavras apresentam dígrafo é:a) assinar / bocadinho / arredores. b) residência / pingue-pongue / dicionário. c) digno / decifrar / dissesse. d) dizer / holandês / groenlandeses. e) futebolísticos / diligentes / comparecimento.
15. Verificamos a presença de um hiato em:a) entendia. b) trabalho. c) conjeturou. d) mais. e) saguão.
16. A alternativa que apresenta certa dificuldade de distinção entre ditongo crescente e hiato é:a) pai-saúde-mau-juízo. b) Saara-preencher-cruel-doer. c) faísca-degrau-chapéu-vôo. d) piada-miolo-poente-miudeza. e) frear-foi-saída-rei.
17. A alternativa que apresenta uma incorreção é:a) "chapéu" possui um dígrafo e um ditongo decrescente. b) "guerreiro" possui dois dígrafos e um ditongo decrescente. c) "mangueira" possui dois dígrafos e um ditongo decrescente. d) "enxagüei" possui dois dígrafos e um tritongo. e) "exato" não possui dígrafos e nem encontro vocálico.
18. A alternativa em que as letras sublinhadas nas palavras constituem, respectivamente, dígrafo e encontro consonantal é:a) exceção / étnico b) banho / desça c) seguir / nascimento d) aquático / psicologia e) occipital / represa
19. Observe os encontros vocálicos e os dígrafos e assinale a única afirmativa incorreta:a) na palavra cãibra ocorre um ditongo nasal decrescente. b) na palavra freqüente ocorre um ditongo oral crescente. c) na palavra radiouvinte ocorre um tritongo oral. d) na palavra pneumonia ocorrem um ditongo decrescente e um hiato. e) na palavra zoologia ocorrem dois hiatos.
20. Observe os encontros vocálicos e os dígrafos e assinale a única afirmativa incorreta:a) a palavra discente tem dígrafo consonantal e um dígrafo vocálico. b) a palavra entranhas tem um dígrafo vocálico e um dígrafo consonantal. c) a palavra também tem dois dígrafos vocálicos. d) a palavra tranqüilo tem um dígrafo vocálico e não apresenta dígrafo consonantal. e) a palavra borracha tem dois dígrafos consonantais.
21. O vocábulo cujo número de letras é igual ao número de fonemas está em:a) sucedida. b) habitando. c) grandes. d) espinhos. e) ressoou.
22. A palavra que apresenta ditongo crescente é:a) acordou. b) teriam. c) noites. d) jamais. e) quando.
23. Só não existe hiato em:a) atoleiros. b) miaram. c) ruído. d) defendiam. e) haviam.
24. Indique a palavra que tem 5 fonemas:a) ficha. b) molhado. c) guerra. d) fixo. e) hulha.
25. Assinale o vocábulo com ditongo nasal decrescente:a) quando. b) zangou. c) misteriosos. d) vitória. e) moravam.
26. A palavra "charuto" apresenta:a) um dígrafo e seis fonemas. b) um dígrafo e sete fonemas. c) sete letras e sete fonemas. d) sete letras e dois dígrafos. e) sete letras e cinco fonemas.
27. Marque o item que apresenta erro na divisão silábica:a) téc-ni-co b) de-ce-pção c) ad-jun-to d) con-fec-ção e) obs-tá-cu-lo

AULA 7 - FONETICA - SEPARAÇÃO SILÁBICA


1.7 Separação silábica:
Na língua portuguesa, a divisão das sílabas deve ser feita a partir da soletração, usando o hífen para marcar as sílabas (con-ver-sí-vel).
Para a separação silábica correta devem-se observar as seguintes regras:
os ditongos e tritongos não podem ser separados (Pa-ra-guai, Ro-gé-rio, au-la);
os hiatos têm as vogais separadas (a-é-re-o);
os dígrafos ch, lh, nh, gu e qu não são separados (cho-ca-lho);
os dígrafos ss, rr, sc, sç e xc são separados (pás-sa-ro, nas-cer, cor-ri-da);
as vogais idênticas e os grupos consonantais cc e cç são separados (co-or-de-na-dor, in-te-lec-ção);
os encontros consonantais ocorridos em sílabas internas diferentes são separados (em-pre-gar);
grupos consonantais que ocorrem no início dos vocábulos são inseparáveis: psi-co-se, dra-ma, pneu-mo-ni-a.

AULA 6 - FONÉTICA - ENCONTRO CONSONANTAL

1.6 Dígrafo:
O dígrafo é o grupo de duas letras que representa um único fonema. São dígrafos da língua portuguesa: lh, nh, ch, rr, ss, qu (seguidos de e ou i), gu (seguidos de e ou i), sc, sç, xc e xs.
Os encontros gu e qu se forem usados com trema ou acento, não serão dígrafos, uma vez que o u será pronunciado.
Além desses, existem também os dígrafos vocálicos formados pelas vogais nasais: am, an, em, en, im, in, om, on, um e un.

AULA 5 - FONÉTICA - ENCONTRO CONSONANTAL

1.5 Encontro consonantal:
O encontro consonantal é a seqüência de duas ou mais consoantes, sem vogal intermediária, que não sejam dígrafo. Esse encontro pode ocorrer na mesma sílaba ou não (carpete, bíblia).
Os encontros consonantais (gn, mn, pn, ps, pt e tm) não são muito comuns. Quando eles aparecem no início da sílaba são inseparáveis. Quando estão no meio criam uma pronúncia mais difícil (pneu/advogado). No uso coloquial, há uma tendência a destruir esse encontro, inserindo a vogal i depois da consoante surda.
Quando x corresponde a cs (táxi, falamos "tácsi"), há um encontro consonantal fonético. Nesse caso, x é chamado de dífono.